A Peste Negra

Quando e onde surgiu a Peste Negra

Essa foi uma grave doença que devastou parte do mundo ocidental no século 14. A epidemia chamada de peste negra apareceu, em princípio, na Península Itálica, em 1348.

A doença é de origem da Mongólia, onde pulgas hospedeiras da bactéria Yersinia pestis infectaram redores. Esses animais teriam disseminado a doença ao acessar lugares habitados por seres humanos.

As pulgas infectadas também podiam estar em cavalos e gados, animais que sempre estiveram em grande contato com o homem.

Em navios e embarcações, os ratos faziam o papel de espalhar a doença. Naquele tempo era grande o fluxo marítimo entre o Oriente e Ocidente, algo que fez aumentar ainda mais a epidemia.

Transmissão da peste negra

A transmissão da peste negra ocorria de três maneiras, de acordo com cientistas: pelas vias aéreas, pela mordida de ratos e picadas de pulga.

Quando a bactéria entrava na corrente sanguínea, o sistema linfático sofria com a morte de células. A pessoa contaminada sentia as axilas e as virilhas incharem. Como a doença não era combatida, os inchaços espalhavam-se por todo o corpo, posteriormente. A bactéria podia também atacar o sistema circulatório, de forma que o contaminado teria somente uma semana de vida, quando isso ocorria.

Quando o homem era infectado pelas vias aéreas, o primeiro órgão atingido era o pulmão, com sacrifício do sistema respiratório. A peste pneumônica matava em apenas três dias, segundo médicos.

Em outros casos, a peste negra também pode atingir o sistema sanguíneo. Como não havia comprovação científica e sobravam especulações, os judeus, os leprosos e os estrangeiros eram acusados de trazer e espalhar a doença na Europa.

Porém, a epidemia teria acontecido devido à falta de higiene das pessoas e de saneamento básico. Por causa da combinação com crença religiosa, a peste negra era interpretada como castigo divino por grande parte da sociedade.

As cidades daquele tempo não contavam com coleta de lixo nem dutos de esgoto. Ou seja: todo o material era abandonado nas ruas. Isso atraia muitos insetos e ratos, o que ajudava a espalhar a peste negra. Dentro dessas condições, a doença alcançava grande parte dos habitantes de uma cidade rapidamente.

Como a peste negra matou muita gente, as cidades acabaram ficando quase abandonadas e passaram por crises econômicas e sociais.

Para tentar conter a disseminação da peste, foram criados centros para tratamento e isolamento dos contaminados. Porém, a medicina da época era pouco avançada, e os contaminados apelavam para Deus em busca de cura.

A peste negra matou um terço da população da Europa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *