Ambientes Marinho

Ambientes marinhos são constituídos por uma grande diversidade de ecossistemas responsáveis pelos diferentes tipos de paisagens nas costas do litoral.


Esses ecossistemas podem ser classificados por dois critérios: gradação da luz, e estratificação dos níveis de coluna de água.

Quanto a gradação da luz, são divididos em:

Zona eufótica: região onde a incidência luminosa penetra na coluna de água, geralmente cerca de 200 metros de profundidade, de acordo com a tonalidade da água em consequência da saturação de partículas em suspensão (turbidez). É a faixa considerada com a maior concentração de organismos, como os micro-organismos fotossintetizantes (autotróficos).

Zona afótica: região que não recebe nenhuma interferência da incidência luminosa. Organismos (heterotróficos) geralmente habitam esta faixa e,dependem da disponibilidade de oxigênio e matéria orgânica absorvida, respectivamente dissolvida e percolada (decantada) da zona eufótica.

Quanto à estratificação dos níveis de coluna de água, dividem-se em:

Zona litorânea: limite existente entre o nível das marés (alta e baixa).

Zona nerítica: região que atinge, aproximadamente, 200 metros de profundidade, geralmente cerca de 50 a 60 km da margem do litoral. É o limite com maior biomassa e produtividade aquática, abrigando um grande número de organismos.

Zona abatial: localizada abaixo da zona nerítica, situa-se entre 200 a 2000 metros de profundidade.

Zona abissal: é o mais profundo, situado entre 2000 metros de profundidade e o substrato oceânico, sendo uma região totalmente sem luz (afótica), onde há poucas formas de vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up