O que é Anacronismo

Anacronismo é usar conceitos de uma época para analisar os fatos de outra época. Anacronismo é o mesmo que andar ou olhar para trás, ou seja, utilizar valores obsoletos em um momento ou um fato novo.

Mesmo que seja um conceito isolado, o anacronismo está presente na história da humanidade. O anacronismo deve ser evitado em pesquisas, artigos e trabalhos que compõem conteúdo considerado científico.

Um exemplo disso é utilizar valores ou conceitos mais adiantados na avaliação de fatos do tempo da colonização brasileira, quando a minoria branca dominava negros e índios.

O anacronismo também é regularmente observado em comentários que falam sobre o domínio da Igreja durante a Idade Média. E dessa forma, o anacronismo continua sendo aplicado no dia-a-dia das salas de aula, grupos de debates e fóruns de diversos assuntos na internet.

Para não praticar o anacronismo, seria fundamental contextualizar o fato analisado ao tempo e à sociedade em que ele está vinculado. O anacronismo prega pelo julgamento simplório e atual, e assim desconsidera o caráter de pesquisa científica quando executado.

Mesmo que não seja em trabalhos científicos ou para razões mais aprofundadas, o anacronismo pode ser evitado em reflexões mais comuns, em diálogos mais corriqueiros.

Um dos exemplos clássicos do anacronismo na história mundial está no iluminismo, movimento que pregava a razão como ferramenta fundamental do homem. Em sem julgamento, o iluminismo decretou a religiosidade como prejuízo à sabedoria. Como a Idade Média foi controlada pela Igreja, passou a ser considerada pelos iluministas como a idade das trevas.

Durante a elaboração de seus conceitos, os iluministas praticamente se esqueceram ou não deram atenção aos filósofos medievais e às características positivas daquele momento, quando surgiram as pioneiras Universidades da Europa.

Portanto, utilizar valores de um período para avaliar outro período é chamado de anacronismo.