O que é um Arma Nuclear

O conceito de arma nuclear é simples: são equipamentos de destruição feitos com componentes radioativos, dotados de elementos químicos que projetam partículas de radiação. Esses armamentos são extremamente poderosos porque concentram grande quantidade de energia em pequenos espaços.

“Quiloton” e “megaton” são as unidades servidas para medir a quantidade de energia dessas armas. Como armas nucleares, existem a bomba atômica ou a bomba de hidrogênio.

A bomba atômica é formada pelo rompimento dos núcleos de átomos pesados e instáveis. Exemplo disso é o urânio-235. Para quebrar esses núcleos é preciso jogar de encontro a eles partículas atômicas denominadas nêutrons.

A bomba de hidrogênio é formada pela união de núcleos de átomos leves. A fusão só ocorre quando existe imensa quantia de energia, momento em que ocorre a explosão da bomba.

Essa bomba pode ser considerada mais perigosa, pois a bomba de nêutrons aumenta a radiação por conter nêutrons rápidos e letais. As bombas nucleares são jogadas no alvo por aviões. Quando o lançamento é feito em solo, são utilizados lançadores como ICBM e IRBM e a bomba é feita em forma de mísseis.

As bombas atômicas lançadas pelos EUA sobre Hiroshima e Nagasaki durante a Segunda Guerra Mundial são as únicas que marcaram a história da humanidade. Tamanha foi a destruição e a covardia, que a diplomacia mundial tratou de controlar a fabricação e manutenção de armas nucleares.

Nesse sentido, as cinco potências mundiais nucleares – EUA, Rússia, Reino Unido, França e China – firmaram o “Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares” em 1968. Mesmo assim Irã, Líbia e Coréia do Norte, que também estão comprometidos com o tratado, são suspeitos de produzirem armamentos nucleares e colocarem a humanidade em risco.