É um tipo de câncer que em geral demora muitos anos para se desenvolver. O colo do útero é a parte do útero localizada no final da vagina. Por localizar-se entre os órgãos externos e internos, fica mais exposto ao risco de contrair doenças.

Qual a causa

A principal causa é a infecção por alguns tipos de vírus, como o HPV – Papiloma Vírus Humano. Fatores como o início precoce da atividade sexual, a diversidade de parceiros, o fumo e a má higiene íntima podem facilitar a infecção.

Quais são os exames preventivos

O exame preventivo (Papanicolau) é a maneira mais correta de se prevenir. As lesões que precedem o câncer do colo do útero não têm sintomas, mas podem ser descobertas por meio do Papanicolau. Quando diagnosticado na fase inicial, as chances de cura são de 100%. Tomar contra o HPV também é uma medida eficaz para a prevenção do câncer de colo uterino. As vacinas disponíveis são a bivalente e a quadrivalente.

No exame preventivo ocorre a coleta da secreção do colo do útero, utilizando espátula e escovinha. O material é colocado em uma lâmina de vidro para ser examinado num microscópio.

Todas as mulheres que têm ou já tiveram atividade sexual, principalmente aquelas com idade de 25 a 59 anos devem fazer o exame preventivo. Mulheres grávidas também podem fazer.

Algumas indicações antes de realizar o exame são: não ter relação sexual, nem mesmo com camisinha, dois dias antes do exame; não usar duchas ou medicamentos vaginais nos dois dias anteriores ao exame e não estar menstruada (regulada). Em caso de sangramento fora do período menstrual, a mulher deve procurar o médico ginecologista. O exame é simples e rápido. Provoca no máximo um pequeno incômodo. Mas esse desconforto diminui se a mulher conseguir relaxar e se o exame for feito com boa técnica.

Após o exame a mulher retorna ao local onde foi realizado o exame para saber do resultado e receber instruções. Tão importante quanto realizar o exame é buscar o resultado. Se o mesmo apresentar alguma alteração o médico encaminhará a mulher para a realizar outros exames mais detalhados. Se for necessário, será realizado um tratamento. Se o exame não apresentar qualquer alteração, a mulher deve fazer o preventivo no ano seguinte e se novamente não houver alteração, o exame pode ser feito de 3 em 3 anos.