Grandes mulheres na história da humanidade

doze grandes mulheres da historia Rainha Elizabeth
doze grandes mulheres da historia

Doze Grandes mulheres das história: Ao longo do tempo a história foi desenvolvida de diversas formas. Até o final do século XIX estudava-se grandes personalidades e grandes realizações políticas e militares.
Como o objetivo da história é estudar a ação dos seres humanos ao longo dos anos, é importante falar sobre a história das mulheres na humanidade.
No início da década de 60, surgiu a “História das mulheres”, no âmbito acadêmico, com intuito de construir um campo específico no conhecimento historiográfico.
Para falar da história das mulheres, deve-se tomar conhecimentos de fatos primordiais do início da história do homem.
A dominação masculina ocorria no Ocidente desde o início da civilização grega.Os homens eram responsáveis pelas ações militares e políticas e estes mesmos homens que escreviam sua história. Dessa maneira, a mulher teve papel secundário, tornando-se subalterna,exceto em atividades domésticas.
No fim do século XIX, quando o capitalismo tornou-se organização econômica e social no mundo isso mudou. Com o fim do chamado patriarcado (organização da força de trabalho centrada na estrutura familiar), surge o assalariamento individual da força de trabalho, agora sendo o centro da organização do trabalho as empresas e não mais famílias.
Embora o capitalismo trouxesse o fim do patriarcado, o machismo continuava presente nas relações de trabalho e sociais pelo mundo.
Tentava-se manter a mulher em cargos subalternos na esfera pública,doméstica e empresarial,ainda comum nos dias atuais.
Mas o capitalismo trouxe muitas mudanças e houveram diversas possibilidades na relação homem x mulher.
Com a necessidade do trabalho agora assalariado nesse momento histórico, as mulheres conseguiram independência e superação da subordinação que prevalecia há séculos.
Durante o século XX que foram desenvolvidas as principais lutas em relação ao direito de votar, ao salário e direitos trabalhistas iguais. A década de 60 foi o auge do movimento feminista.
Através de lutas diárias, a situação das mulheres foram mudando, mas ainda na segunda década do século XXI haviam muitas diferenças entre homens e mulheres nas esferas sociais e encontradas até hoje.
Porém, muitas conquistas foram alcançadas no âmbito trabalhista, político, empresarial e de liberdade sexual.
Quando se trata da realidade doméstica ocorreram mudanças de maneira mais lenta. Milhões de mulheres ainda sofrem com a violência doméstica. No Brasil, com a implantação da Lei Maria da Penha, promulgada em 2006, essa realidade vem mudando.
Podemos citar Doze das grandes mulheres que influenciaram na história do mundo:
• Rainha Elizabeth: tornou-se uma das lideranças mais conhecidas da história por suas medidas políticas na Inglaterra apoiadas pelos seus súditos e, por sua luta contra o catolicismo.
• Anita Garibaldi: revolucionária do século XIX.
• Catarina, a Grande: reformou o Império Russo de acordo com os ideais iluministas.
• Cleópatra: rainha egípcia de grande personalidade que influenciou a política romana.
• Hatshepsut: primeira faraó que realizou grandes mudanças no Egito.
• Isabel de Castela: rainha da Espanha,que juntamente com seu marido rei Aragão liderou a guerra contra a população moura,considerados um dos períodos mais cruéis da Espanha.
• Joana D’Arc: camponesa que apoiou e ajudou a França a vencer a Inglaterra, na Guerra dos Cem Anos (1337-1453).
• Margareth Thatcher: primeira mulher a assumir o maior poder na Grã-Bretanha – Primeiro-Ministro, em 1979. Ficou e 11 anos no governo e, renunciou em 1990, após o fim da Guerra Fria.
• Maria Stuart: rainha do século XVI que teve contra si o ódio e a maldade de soberanos. Casou-se com príncipe Francisco no Castelo de Notre Dame. Este (Francisco) vindo tornar-se rei após morte de Henrique III. Com a morte de Francisco II e outros desencontros, Maria atraiu para si o ódio da nobreza no momento que casou-se com Bothwell, um mercenário que chefiava a guarda imperial. Bothwell perdera uma batalha e morrera e com medo Maria pede ajuda a prima rainha Isabel. Apesar dos apelos e protestos da França e Espanha, Maria foi julgada e condenada a morte. Morreu sob a mão do carrasco que desceu sobre seu pescoço o machado, colocando fim a sua vida.
• Maria Madalena: mulher que intriga os cristãos ao longo da história. Personagem bíblica que aparece nas narrações cristãs como uma mulher arrependida de seus pecados e por isso tem direito a uma vida estruturada sob o amor de Deus. Jesus ao oferecer perdão a Maria Madalena, a torna uma espécie de símbolo para o perdão. O homem pecador,pode arrepender-se de seus pecados e viver sim sob amor de Deus.
• Rainha de Sabá: lendária rainha que tornou-se um enigma da história, não havendo comprovações de sua vida. Sua coroação foi muito festejada pelos súditos de Sabá. Seu reinado é marcado por luxo e riqueza, graças à colheita farta e à localização de Sabá, o que impulsionava o comércio,sendo conhecida como ponto de encontro de mercadores de todos lugares. Conversando com um dos viajantes que fizera negócio com um certo rei de Jerusalém, a rainha ficou intrigada e resolveu visitá-lo. A rainha mostrou-se muito culta e bem-humorada e, o rei grande sedutor, a cortejou. Mesmo sob o voto de castidade, a rainha de Sabá não resistiu a Salomão. Permaneceu alguns meses em sua companhia e retornou para Sabá grávida do amado. O filho foi chamado de Menilek. Quando retornou, relatos sobre sua vida ficaram escassos. Arqueologicamente nenhuma de suas histórias é comprovada.
• Rainha Vitória: acelerou a indústria inglesa, colocou fim na escravidão no Império britânico, instituiu leis que ajudaram os trabalhadores como o “Third Reform Act”- direito ao voto de todos os trabalhadores e diminuição da jornada de trabalho para dez horas. Reinou por 64 anos, de 1837-1901, governo conhecido como a “Era Vitoriana” – ascensão da burguesia industrial. Tinha reumatismo nas pernas que não a permitiam andar e visão afetada por cataratas. Morreu em 1901, por agravação do estado de sua saúde, com 81 anos de idade.