História do Lança Perfume

O Lança-perfume é chamada de “a droga dos carnavais”. No Brasil o uso iniciou-se na década XX, no carnaval do Rio de Janeiro, fornecendo sensações agradáveis quando lançado sobre os foliões. Porém, o presidente Jânio Quadros decretou sua proibição em nosso país. Entretanto, seu uso continuou, de forma acessível, visto que é contrabandeado do Paraguai e Argentina, onde sua fabricação não é proibida.

Como o Lança Perfume é feito?

Fabricado na Argentina, é um solvente à base de cloreto de etila, éter, clorofórmio e essência perfumada, armazenado em tubos de alta pressão, permitindo que seja facilmente evaporado e inalado.

Quais são os efeitos dessa Droga?

A substância é absorvida pela mucosa pulmonar, sendo seus componentes levados, via corrente sanguínea, aos rins, fígado e sistema nervoso. Seus efeitos são a liberação de adrenalina no organismo, aceleração da frequência cardíaca, proporcionando sensação de euforia e desinibição ao mesmo tempo em que confere perturbações auditivas e visuais, perda de autocontrole e visão confusa.

Por serem efeitos rápidos, os usuários tendem a inalá-lo diversas vezes. Dessa maneira, pode desencadear falta de ar, desmaios, alucinações, convulsões, paradas cardíacas e morte. Pode alterar também a consciência do indivíduo, permitindo a vulnerabilidade a acidentes.