Resumo sobre o o que é a Filosofia Medieval

Esse período de estudo e aplicação filosófica corresponde do século 8 ao século 14. Nesse tempo, a Igreja e suas doutrinas exerciam grande domínio na Europa, no tempo das Cruzadas.

A filosofia medieval passou a ser matéria escolar, e o nome que ela adquiriu foi escolástica, que propôs um modelo de discussão da filosofia.

Nesse modelo uma tese era apresentada para discussão, e assim era iniciada uma disputa com argumentos retirados da Bíblia. Para contrapor o ensinamento da palavra de Deus, também eram utilizadas as teorias de Aristóteles e Platão.

Filosofia Clássica e o Teocentrismo

Filosofia Medieval

A Idade Média permitiu a discussão entre a filosofia clássica e o teocentrismo. A filosofia da Idade Média também desenvolveu outra problemática, chamada de Problema dos Universais, que trabalhava a ideia e a realidade.

Pode-se dizer que os pensadores medievais sofreram diversas influências de Santo Agostinho. Na Idade média foi preparada a filosofia cristã, que trabalha para provar a existência de Deus.

A filosofia medieval discutiu o modelo social, que separava o povo entre nobres, clero e vassalos. Também discutiu Deus, a razão e a fé.

Os principais autores medievais foram Santo Tomás de Aquino, Maimônides, Roger Bacon e Abelardo.