O reino de Tróia existiu de 2.250 a.C. até 1250 a.C. Tróia ficava na região da colina Hissarlik, na Turquia.

A Guerra de Troia aconteceu por motivos econômicos, admitem historiadores. O troiano Rei “Priamo” possuía muitos tesouros, o que teria atraído o interesse de invasores. Mas há a versão de especialista que dizem que o combate aconteceu devido aos demasiados impostos cobrados pelos troianos na região do Negro, em embarcações que rumavam à Grécia.

Reza a lenda que a filha de Zeus é a mulher mais linda do universo, chamada de Helena, era esposa do Rei de Esparta chamado Menelau. Helena teria se apaixonado pelo príncipe troiano Páris e teria fugido de seu marido para ser amante do príncipe. Instalada em Troia, Helena despertou o ódio de Menelau.

Menelau reuniu um grupo para entrar em Troia e vingar a traição. Essa guerra teria durado 10 anos e resultado na morte de nobres e personalidades importantes para a época como Príamo, Páris, Ajax, Heitor, Aquiles, Ulisses e Agamenon.

Durante o combate muitas embarcações foram detonadas, às vezes até por eventos naturais, que na época eram interpretados como ações dos Deuses. Muitos soldados teriam morrido, o que resultou na enorme diminuição da tropa invasora.

Como a tropa estava reduzida e estava muito difícil entrar em Troia, o estrategista de guerra chamado Ulisses apostou em uma manobra diferente. Ulisses propôs um presente ao rei troiano. A ideia foi destinar ao nobre oponente um cavalo de madeira de imensas proporções.

Abismado e aberto ao gesto, o rei de Troia aceitou receber o cavalo de presente e abriu os portões do reino para o objeto entrar.

Quando todos dormiam, soldados inimigos, que estavam escondidos dentro do cavalo oco, atacaram Troia de surpresa. Aproveitaram a distração dos inimigos para abrir os portões e deixar o resto dos soldados entrarem no reino.

Dessa forma os gregos derrotaram os Troianos. Helena foi recuperada pelo marido.

Esta história faz parte de poemas épicos atribuídos a Homero – Ilíada e Odisséia. O conteúdo também foi reproduzido no filme chamado “Troia”.