Melanoma

O melanoma é um tipo de câncer que surge a partir dos melanócitos, células responsáveis pela fabricação da melanina, substância que confere cor à pele.


Pode originar-se na pele sadia ou a partir de lesões pigmentadas preexistentes, provocando alterações no seu tamanho, cor ou textura.

Esse tipo de câncer tem um grande potencial em produzir metástases, enviando células tumorais para outros órgãos, onde se desenvolverão.

É mais comum em pessoas de pele clara. Aparecem com mais frequência nas regiões do corpo que ficam expostas à radiação solar, porém podem aparecer nas regiões do corpo que ficam protegidas do sol.

Na fase inicial fica restrito à camada mais superficial da pele, sendo mais fácil o seu diagnóstico e tratamento.

À medida que progride, aumenta de tamanho, apresentando mudança nas suas cores originais, formação de feridas, pequenas crostas, sangramento e coceira. Quando forma uma lesão elevada na pele é sinal de que está aumentando em profundidade. Quanto mais profundo, mais grave a lesão, pois se aumentam os riscos de metástases para outras regiões do corpo.

As lesões causadas pelos melanomas apresentam algumas características que as tornam mais fáceis de serem reconhecidas: a lesão costuma ser assimétrica, ou seja, possui formato irregular; Bordas da lesão geralmente são irregulares, como se a mancha estivesse borrada; Coloração variada: as manchas podem apresentar tons de preto, castanho, rosa, cinza, azul, branco ou vermelho; geralmente os começam com pequenas manchas que vão aumentando gradativamente.

Pessoas que ficam muito expostas ao sol devem ficar atentas para o aparecimento de sinais novos na pele e também sinais antigos que estejam sofrendo qualquer tipo de alteração, como mudança de cor para mais claro ou mais escuro, aumento de tamanho, sangramento, coceira e inflamação. Esses indícios devem levar a uma consulta com um médico dermatologista.

Diagnóstico

Quando diagnosticado no início, ainda na superfície da pele, o melanoma pode ser curado. Entretanto, se descoberto quando estiver espesso e profundo significa que a doença já está disseminada e atingiu outras partes do corpo, tornando-se difícil de ser controlada. Pessoas que apresentaram melanoma uma vez, têm mais riscos de apresentarem melanoma novamente.

Tratamento

O tratamento pode ser realizado através de cirurgia, quimioterapia, terapia biológica ou radioterapia e dependerá de alguns fatores, como: idade do paciente, estado geral de saúde da pessoa, estágio em que se encontra a doença, entre outros.

Quando não tratado no início, o melanoma pode progredir, podendo levar o indivíduo ao óbito.

Para se prevenir é necessário alguns cuidados, como: Evitar a exposição ao sol no horário entre as 10h e às 16h; Usar sempre filtro solar; Usar blusas de manga comprida e chapéu para se proteger do sol; Sempre fazer um autoexame da pele.

Ao encontrar alguma alteração, procurar um especialista para exames detalhados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *