As sete maravilhas do mundo Antigo

As sete maravilhas do mundo – As impressionantes construções

sete maravilhas do tempo antigo

Das sete admiráveis construções e esculturas da Antiguidade, seis desapareceram, restando apenas as pirâmides do Egito.
Antípatro de Sídon, poeta grego, entre os anos de 150 a 120 a.C, foi o responsável primeira lista das maravilhas do mundo.
Elas eram consideradas como um conjunto de obras feitas pelo homem, distinguidas por sua beleza, grandeza, suntuosidade e magnitude.

Confira as sete maravilhas do tempo antigo


• A Grande Pirâmide de Gizé: única maravilha antiga existente. Construída pelos egípcios por volta de 2.500 a.C, como monumento funerário ao Rei Queóps. Data de 4.500 anos. É a maior das três pirâmides de Gizé. De acordo com o historiador grego Heródoto, 100 mil homens trabalharam na sua construção durante 20 anos. Revela-se como construção que precisou de grande conhecimento de geografia, astronomia, geologia, matemática e outras ciências.


• Jardins Suspensos da Babilônia: maravilha atribuída ao rei Nabucodonosor em 605 a.C. construído para presentear sua esposa, a rainha Amyitis, na cidade da Babilônia, na Mesopotâmia. Consistiam em uma estrutura arquitetônica de terraços que continham uma infinidade de espécies de fauna e flora. Escavações arqueológicas no século XIX encontraram indícios de sua existência, mas ainda não se sabe se realmente existiu.


• A Estátua de Zeus: localizada no templo de Olímpia na Grécia, foi construída em ouro e marfim durante 8 anos, por volta de 450 a.C, medindo de 10 a 15 metros de altura, pelo escultor Phídias. É a representação de Zeus sentado em seu trono, indicando sua superioridade sobre os demais deuses do panteão grego. Por volta de de 470 d. C, a estátua foi destruída em um incêndio em Constantinopla, atualmente Istambul.


• O templo de Ártemis: Há possíveis vestígios desse templo no Museu Britânico. O Templo foi construído em homenagem à deusa Ártemis, de Éfeso (atual Turquia). Reconstruído e aumentado durante séculos, até que, por volta de 262 d.C., foi destruído durante a invasão bárbara dos godos.


• O Mausoléu de Halicarnasso: foi construído pela rainha Artemísia, por volta de 350 a.C, com objetivo de abrigar os restos mortais do seu esposo e irmão – rei Mausolo. O mausoléu também se localizava na Turquia. Por volta do século XV, foi destruído devido aos terremotos. Seus restos foram utilizados para construir outros monumentos.


• O Colosso de Rhodes: construída na Grécia, por volta de 300 a.C, era uma estátua de bronze de 33 metros, em homenagem ao deus Hélios (deus do Sol), que auxiliou na vitória sobre o exército de Demétrio Pollorcetes. Permaneceu de pé durante cinquenta anos e foi destruída por um terremoto na cidade de Rhodes em 226 a.C.


• Farol de Alexandria: foi construído pelo arquiteto grego Sóstrato de Cnido, por volta de 250 a.C. Feito de mármore e argamassa, servia para orientar marinheiros em suas viagens noturnas. Começou a ruir por volta do século IV,mas havia já havia resistido a vários terremotos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up